Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09
ANÁLISE CEPEA

Cotações da carne de frango iniciam 2020 elevadas

Segundo Cepea, a sustentação pode estar vindo da atual maior competitividade da proteína avícola

13 janeiro 2020 - 06h30Por Esalq/Cepea-Usp*

Apesar de janeiro ser tradicionalmente um mês típico de enfraquecimento de demanda e de consequente queda nas cotações, a carne de frango vem se valorizando nos atacados da maioria das regiões levantadas pelo Cepea. 

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

A sustentação pode estar vindo da atual maior competitividade da proteína avícola, tendo em vista os elevados patamares de preços das principais carnes substitutas, a bovina e suína. 

No atacado da Grande São Paulo, considerando-se a média deste início de mês, a diferença entre os preços das carnes de frango e suína é a maior de toda a série histórica do Cepea, iniciada em 2004 para ambos os produtos. 

Já em relação ao mercado de frango vivo, os preços se mantiveram estáveis em todas as regiões pesquisadas pelo Cepea.

* Fonte: Conteúdo Esalq/Cepea-Usp

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
SAFRA DE SOJA 21/22
Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate