Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09
MERCADO DO BEZERRO

Negociado a R$ 2.155,79, preço médio do bezerro segue valorizado em SP

Valor do animal de reposição subiu 85,5% em dois anos

04 setembro 2020 - 17h04Por Agência Rural

O mercado do bezerro segue na mesma tendência do boi gordo. Escalando valores recordes a cada mês. Segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - Cepea, as cotações atingiram o valor de R$ 2.155,79 nessa quinta-feira (3). Não é o maior valor da série histórica, mas, representa aumento de 85,5% na comparação com o dia 3 de setembro de 2018, quando o preço médio registrado foi de R$ 1.161,92.

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

Os mercados doméstico e internacional demandando mais carne vermelha, refletem na maior procura por boi pronto para o abate que, por sua vez, segue supervalorizado em todas as regiões produtoras do país. E assim, toda a cadeia da pecuária vai sentindo os efeitos do aquecimento dos negócios.

Veja quadro abaixo, que mostra evolução do preço médio do animal de reposição em SP:

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
SAFRA DE SOJA 21/22
Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate