Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99874-0557
REPRESENTATIVIDADE

Membros da Frente Parlamentar da Suinocultura tomam posse para fomentar o setor em MS

A criação da Frente foi uma proposta dos suinocultores, atendida pela ALMS

18 outubro 2019 - 07h13Por Agro Agência*

Entidades representativas se reuniram nesta quinta-feira (17) com deputados estaduais e autoridades do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, para a criação da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento da Suinocultura da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Segundo as entidades empossadas na Frente, a ação representa o fortalecimento do setor e chance de alavancar o setor, que desponta em termos de crescimento sustentável.

A comissão reúne 24 entidades ligadas à suinocultura, incluindo representativas, instituições de crédito, cooperativas e universidades. Conforme a Asumas (Associação Sul-matogrossense de Suinocultores), em 2019 o Estado deve produzir cerca de 177 mil toneladas de carne suína, um aumento equivalente a 128% no período de 10 anos, resultado da produção crescente.

“A Frente Parlamentar da Suinocultura tem bastante força no Congresso Nacional, e faltava essa representação em Mato Grosso do Sul, principalmente em relação a algumas normativas. Acreditamos que a Assembleia Legislativa possa nos auxiliar nessas demandas para fomentar o setor, visto que o Estado é hoje o player do Brasil com maior capacidade produtiva para os próximos 10 anos”, disse Celso Phillippi, vice-presidente da Asumas, entidade que propôs a criação da Frente.

Diretor da Abraves/MS (Associação Brasileira dos Veterinários Especialistas em Suínos), Fabio José Lima Xavier, afirma que a ideia é fortalecer a suinocultura em diferentes vertentes, principalmente na parte sanitária, problema que afeta muitos países atualmente. “Queremos cada vez mais aumentar a biossegurança das granjas e, juntamente com os suinocultores, levar essa consciência para o produtor e poder proteger nosso status sanitário. A Abraves se preocupa em propagar o conhecimento”.

Já a diretora do SRCG (Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho), Eleiza Machado, deixou clara as oportunidades que a Frente Parlamentar pode trazer à suinocultura. “Vamos ganhar visibilidade para a região, com isso atrair investimentos de produtores e indústrias, além de melhorar questões sanitárias e de mercado”.

Deputado estadual e coordenador da Frente Parlamentar da Suinocultura, Renato Câmara, destacou que este é um dia histórico na Assembleia Legislativa e para a suinocultura. “Estamos aqui para marcar o início de uma nova etapa em Mato Grosso do Sul. Nós, da Assembleia Legislativa, estaremos juntos com vocês. Mas só seremos fortes com a participação de cada um, relatando os problemas, os gargalos e possíveis soluções, para que possamos avançar juntos”, finalizou o parlamentar.

*Fonte: Agro Agência

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes