Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021
(67) 99874-0557
ANÁLISE CEPEA

Demanda enfraquecida mantém preços do suíno em queda

As cotações têm recuado consecutivamente desde o início do ano

07 fevereiro 2020 - 07h03Por Esalq/Cepea-Usp*

Os preços da carne suína e do animal vivo seguem em queda no mercado interno, de acordo com dados do Cepea. Com a demanda doméstica por carne enfraquecida, as cotações têm recuado consecutivamente desde o início do ano.

Outro fator que tem pressionado as cotações são os altos preços dos insumos (milho e farelo de soja), o que leva produtores a escoarem os animais. No Oeste Catarinense (SC), o suíno vivo comercializado no mercado independente se desvalorizou 5,5% entre 29 de janeiro e 5 de fevereiro, com média de R$ 4,84/kg nessa quarta-feira, 5.

Quanto às carcaças negociadas no atacado da Grande São Paulo, houve queda de 5,1% para a especial e de 7,2% para a comum em sete dias, com os produtos cotados a R$ 7,54/kg e a R$ 7,14/kg, respectivamente.

* Conteúdo Cepea/Esalq-Usp
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes