Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021
(67) 99874-0557
MERCADO INTERNACIONAL

Brasil pode suprir demanda de carne suína na China, diz especialista

Essa foi a avaliação do diretor de Inteligência de Mercado na INTL FCStone, Renato Rasmussen

05 setembro 2019 - 14h25Por Agência Brasil*

O Brasil tem a oportunidade de suprir a demanda de carne suína na China, com o rebanho asiático afetado pela peste suína africana. Essa foi a avaliação do diretor de Inteligência de Mercado na INTL FCStone, Renato Rasmussen, em palestra hoje (5) no 7º Fórum de Agricultura da América do Sul, em Curitiba.

Rasmussen lembrou que a doença é mortal para os animais, altamente contagiosa, causada por vírus e ainda sem tratamento. Segundo estimativas apresentadas por ele, após produzir cerca de 54 milhões de toneladas em 2018, a China deverá ter sua produção anual de carne de porco reduzida em pelo menos 30%, em 2019. E a demanda chinesa é alta, porque 73% da alimentação do país é baseada em carne suína.

De acordo com ele, a oportunidade para o Brasil está na dificuldade de outros mercados de suprir a grande demanda chinesa. “Os países vizinhos [da China] estão sendo fortemente impactados pela doença”, disse. Segundo o diretor, a União Europeia consegue suprir sozinha a demanda chinesa, até porque está “suscetível à doença” também. Já os Estados Unidos está em guerra comercial com a China, o que impede o país americano de vender mais carne de porco para o país asiático. “Os Estados Unidos tiveram as importações interrompidas desde 5 de agosto, como efeito da guerra comercial. Sobra para o Brasil, mesmo em meio a tantas incertezas.

Rasmussen disse que além da expectativa de aumento da importação de carne suína pela China, também deve crescer as compras de carne bovina e de frango para substituir a demanda por porco. Por outro lado, com a redução do rebanho chinês estimado em 41% em 2019, deve cair a importação chinesa de ração.

*Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes