Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
MISTÉRIO

Ministério da Agricultura faz primeira apreensão de sementes misteriosas em MS

Pacote foi postado em maio na China e entregue quatro meses depois, em Campo Grande

18 setembro 2020 - 08h56Por Agência Rural

A Superintendência Federal de Agricultura, fez a primeira apreensão, em Mato Grosso do Sul, de uma correspondência contendo sementes misteriosas vindas da China. A SFA tomou conhecimento da suposta encomenda depois de receber um telefonema da capital. "Normalmente, ao receber esse tipo de pacote, a pessoa fica curiosa, em dúvida e se lembra do ministério da agricultura. No caso aqui de Campo Grande, ocorreu desta forma, a pessoa entrou em contato conosco e constatamos que se tratava do produto", explica o superintendente federal de agricultura, em MS, Celso Martins. 

continua depois da publicidade
Programa de fidelização banner 02

O envelope plástico foi postado no dia 1º de maio de 2020, no país asiático e chegou pelos correios quatro meses depois, em uma residência da capital. Dentro do pacote havia, aproximadamente, 100 gramas de sementes de um vegetal ainda não identificado. O material foi enviado para análise, em laboratório, para varredura de possíveis contaminantes, como fungos, bactérias, vírus, posterior identificação da espécie e, por fim, destruição das sementes.

Casos semelhantes foram registrados no Paraná e Santa Catarina. No dia 16 de setembro o governo brasileiro emitiu um alerta sobre as ocorrências no país e soliciou articulação dos órgãos de defesa sanitária vegetal para coleta e envio de materiais apreendidos para análise.

A SFA orienta que, ao receber esse tipo de produto, a pessoa entre em contato com as unidades do ministério da agricultura em Campo Grande ou Dourados. Nos demais municípios do estado, técnicos da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal devem fazer o recolhimento. Na capital, o telefone de contato para denúncias é 67 3041-9319. Outra recomendação é para que os envelopes não sejam abertos nem as sementes plantadas. "Por se tratar de produto que entrou no Brasil sem nenhum tipo de inspeção, pode representar riscos à saúde humana e animal e também ao meio ambiente", explica Celso Martins.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes