Menu
Busca sexta, 20 de maio de 2022
(67) 99874-0557
SINDICATO RURAL EVENTO JUNHO
ENERGIA

Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos

A usina tem capacidade de produzir energia suficiente para abastecer uma cidade de 700 mil habitantes

12 abril 2021 - 11h17Por *Semagro

A Semagro (Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) entregou a Licença de Operação à Eldorado Brasil para início das atividades da usina termoelétrica Onça Pintada, movida a biomassa de eucalipto e instalada em Três Lagoas.

continua depois da publicidade
Campanha Pantanal Agrícola 01 300x250

A licença emitida pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS) certifica o cumprimento da legislação ambiental vigente, que inclui monitoramento das emissões atmosféricas, além de resíduos sólidos e ruídos e foi entregue pelo secretário Jaime Verruck e o diretor-presidente do Imasul, André Borges. O projeto é inédito no Brasil por utilizar tocos e raízes dos eucaliptos colhidos para a fabricação de celulose.

"Este é um investimento inovador e inédito e está dentro da linha estratégica de desenvolver energias renováveis em Mato Grosso do Sul. Vamos produzir e vender energia elétrica através da biomassa de eucalipto, transformando os subprodutos de um produto que já tem grande importância para o o Estado". afirma o secretário Jaime Verruck.

A usina termoelétrica tem capacidade de produzir energia suficiente para abastecer uma cidade de 700 mil habitantes. Primeiro empreendimento da Eldorado Brasil na área de energia, a unidade recebeu R$ 400 milhões em investimentos próprios e funciona dentro do complexo da fábrica de celulose da Eldorado Brasil, em Três Lagoas. A planta terá capacidade para gerar 432 mil MegaWatts de energia por ano.

“Este é um projeto absolutamente inovador e com a capacidade de promover renovação no setor florestal brasileiro, implicando a realização de investimentos e a criação de milhares de empregos por todo o país”, avalia Carlos Monteiro, diretor industrial da Eldorado Brasil. "Com a ativação da usina, a Eldorado Brasil passa a ter um ciclo de 100% de aproveitamento do eucalipto, que ela mesma planta, e reitera seu papel de excelência na economia verde”, conclui.

Atualmente, a Eldorado Brasil já é autossuficiente do ponto de vista energético, pois usa resíduos do processo de fabricação da celulose como fonte de energia para abastecer seu parque fabril. Com a nova usina, a empresa passa a ofertar 100% limpa e sustentável ao sistema elétrico nacional, via Ambiente de Contratação Regulado (ACR), em contrato gerenciado pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico).

*Por: Priscilla Peres, Comunicação Semagro

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE IMEA
Óleo de soja valoriza com demanda externa
ANÁLISE CEPEA
Cotações do milho disparam no porto de Paranaguá-PR
GRÃOS
Colheita da soja está praticamente finalizada em Querência - MT
REFLEXOS DA GUERRA
Importações de fertilizantes de Belarus ao Brasil foram suspensas
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
No Irã, ministra mostra potencial de exportação de produtos brasileiros
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Tereza Cristina viaja ao Irã para ampliar as relações comerciais com o agro brasileiro
COMUNICAÇÃO
Pantanal Agrícola fecha parceria com Agência Rural para geração de conteúdo exclusivo
NOVA LOJA
Município mais rico do agronegócio de Mato Grosso do Sul agora tem concessionária de gigante alemã
SEGURO RURAL
Custos e perdas pressionam preço da soja em MS
SAFRA DE SOJA 21/22
Mato Grosso do Sul tem apenas 36% das lavouras de soja em boas condições