Menu
Busca sexta, 20 de maio de 2022
(67) 99874-0557
SINDICATO RURAL EVENTO JUNHO
ANÁLISE CEPEA

Do vivo à carne, preços do frango sobem pelo 3º mês consecutivo

Do vivo à carne, preços do frango sobem pelo 3º mês consecutivo

04 setembro 2020 - 16h19Por Cepea/Esalq-Usp*

Pelo terceiro mês consecutivo, as cotações na avicultura de corte registraram aumentos em agosto. Segundo colaboradores do Cepea, esse cenário se deve, principalmente, à elevada competitividade da proteína no mercado doméstico frente às concorrentes bovina e suína e aos embarques aquecidos, que atingiram o segundo maior volume do ano no mês passado

continua depois da publicidade
Campanha Pantanal Agrícola 01 300x250

De acordo com informações da Secex, os embarques de carne de frango in natura somaram 340,7 mil toneladas em agosto, avanços de 0,9% frente a julho e de 1,8% na comparação com agosto/19. 

A boa liquidez da carne, tanto no mercado doméstico quanto no externo, impulsionou desde os preços do frango inteiro aos dos cortes e miúdos. Para o frango vivo, as cotações também registraram elevação, visto que a indústria aumentou a procura por animais para garantir o andamento das linhas de produção.

Conteúdo: Cepea/Esalq-Usp*

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE IMEA
Óleo de soja valoriza com demanda externa
ANÁLISE CEPEA
Cotações do milho disparam no porto de Paranaguá-PR
GRÃOS
Colheita da soja está praticamente finalizada em Querência - MT
REFLEXOS DA GUERRA
Importações de fertilizantes de Belarus ao Brasil foram suspensas
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
No Irã, ministra mostra potencial de exportação de produtos brasileiros
RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Tereza Cristina viaja ao Irã para ampliar as relações comerciais com o agro brasileiro
COMUNICAÇÃO
Pantanal Agrícola fecha parceria com Agência Rural para geração de conteúdo exclusivo
NOVA LOJA
Município mais rico do agronegócio de Mato Grosso do Sul agora tem concessionária de gigante alemã
SEGURO RURAL
Custos e perdas pressionam preço da soja em MS
SAFRA DE SOJA 21/22
Mato Grosso do Sul tem apenas 36% das lavouras de soja em boas condições