Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99874-0557
Programa de fidelização banner 03
NOVA SAFRA

Vazio sanitário da soja termina nesta terça (15), em MS

Apesar da liberação, clima seco deve atrapalhar os planos de quem deseja antecipar o plantio

15 setembro 2020 - 08h31Por Agência Rural

Foram três meses de proibição, desde o dia 15 de junho. O vazio sanitário da soja é obrigatório e visa, principalmente, reduzir a presença do fungo causador da ferrugem asiática, uma das doenças mais importantes da cultura. Se não for controlada a tempo pode causar grandes perdas na lavoura.

continua depois da publicidade
A DE ABELHA - ALFABETIZAÇÃO 02
continua depois da publicidade
JA Training

A partir desta quarta-feira (16), agricultores de Mato Grosso do Sul estarão oficialmente liberados para semear a nova safra. Mas, por enquanto, será muito difícil ver as plantadeiras no campo, uma vez que o clima seco impede a realização do serviço. Em entrevista à Agência Rural, o presidente da Aprosoja-MS, André Dobashi, explicou que, no momento, não há condições ideais para o plantio. "Muitos agricultores estão com alguma área pronta para receber as sementes. Então, acreditamos que se chover no fim de setembro o produtor vai conseguir iniciar o plantio no começo de outubro, que é o normal da safra de soja no estado".

Ao mesmo tempo em que estão se preparando para o plantio, muitos agricultores ainda fazem os cálculos para definir o quanto da safra vão comprometer em contratos futuros. É que o preço da saca de sessenta quilos, cotado acima dos R$100,00 para o próximo ano, é um atrativo interessante. Contudo, vale ressaltar que muitas variáveis compõe a estratégia desde tipo de negociação. Na avaliação de Dobashi, o produtor deve ter muita cautela. "O agricultor precisa, no mínimo, conhecer o seu potencial produtivo, a qualidade do solo, ter em mãos todos os custos de produção e avaliar sua situação financeira para depois montar sua estratégia de negociação", explica.

Dados de uma das maiores corretoras de grãos de Mato Grosso do Sul, mostram que 47% da produção da safra 2020/2021 já foram negociados em contratos futuros. São negócios que envolvem trocas por insumos, vendas antecipadas para cooperativas, multinacionais e até mesmo estratégias de proteção de preços, por meio de operações financeiras, chamadas de “Hedge”. 

Por que negociar Contratos Futuros de Soja?

- Garantir um preço atual da soja até a data do vencimento do contrato
- Proteger-se contra as oscilações do mercado variável
- Possibilidade de alavancar seus investimentos

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE CEPEA
Com baixa oferta de animais em peso de abate, preço do suíno vivo sobe
SUA LAVOURA MERECE!
Com 517 cv, Fendt 1000 Vario esbanja tecnologia e é considerado o maior trator monobloco do mundo
BIOTECNOLOGIA
Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja
70 ANOS!
Eduardo Riedel confirma apresentação nos 70 anos do SRCG
ANÁLISE CEPEA
Alta externa eleva movimentação de soja nos portos brasileiros
MADEIRA
Com grande reserva de madeira, MS tem potencial de exportação para gigantes da celulose
RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos
ENERGIA
Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos
TECNOLOGIA
Sem tratamento antifúngico adequado, pecuarista pode perder até um terço da silagem
ECONOMIA
Valor da Produção Agropecuária de 2021 deve ser 12,4% maior que o do ano passado