Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
REPRESENTATIVIDADE

Aprosoja Brasil pede a governo que defenda produção sustentável de soja no Cerrado

O encontro com a ministra ocorreu na última terça-feira (30/7), em Brasília

01 agosto 2019 - 08h00Por Aprosoja Brasil*

Representantes dos produtores de soja de todo o Brasil entregaram à ministra da Agricultura Tereza Cristina a Carta de Palmas, documento na qual os sojicultores pedem que o governo federal se manifeste contra a moratória da soja na região do Cerrado conhecida como Matopiba, que abrange áreas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. O encontro ocorreu nesta terça-feira (30/7), em Brasília.

continua depois da publicidade
A DE ABELHA - ALFABETIZAÇÃO 02
continua depois da publicidade
JA Training

A Carta De Palmas é resultado do seminário Soja Responsável – Produzindo com Sustentabilidade, realizado em Palmas (TO), em julho, em parceria entre a Aprosoja Brasil e pelas Aprosojas estaduais, e que discutiu dados da Embrapa Territorial.

No manifesto, a moratória é classificada como uma campanha publicitária financiada por organizações não governamentais da Europa com o objetivo de denegrir a imagem do agro brasileiro. Ainda de acordo com a Carta, o Cerrado brasileiro não está ameaçado de acabar e a soja não é fator relevante de desmatamento, nem neste bioma, nem no bioma amazônico.

“O Matopiba está 72% preservado, sendo que a agricultura ocupa apenas 5% de sua área, enquanto que a soja abrange 3% da área originalmente ocupada pelo bioma na região”, consta do documento.

No encontro, os produtores defenderam o realinhamento institucional da Embrapa e o reconhecimento dos dados da Embrapa Territorial como fonte de informações sobre o uso e ocupação do solo no Brasil.

A comitiva também entregou o documento ao secretário executivo do Ministério da Agricultura, Marcos Montes, ao ministro Alexandre Ghisleni, do Departamento de Promoção do Agronegócio do Ministério de Relações Exteriores, e ao assessor especial da Casa Civil, Abelardo Lupion, que se comprometeu a envolver outras áreas do governo na defesa do agronegócio brasileiro, e aproveitou a presença na Casa Civil do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, para falar sobre a iniciativa.

Participaram das visitas o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, o presidente da Aprosoja Goiás, Adriano Barzotto, o presidente da Aprosoja Tocantins, Maurício Buffon, o diretor administrativo da Aprosoja Mato Grosso, Lucas Beber, o diretor executivo da Aprosoja MT, Wellington Andrade e o diretor executivo da Aprosoja Brasil, Fabrício Rosa.

*Fonte: Aprosoja Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE CEPEA
Com baixa oferta de animais em peso de abate, preço do suíno vivo sobe
SUA LAVOURA MERECE!
Com 517 cv, Fendt 1000 Vario esbanja tecnologia e é considerado o maior trator monobloco do mundo
BIOTECNOLOGIA
Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja
70 ANOS!
Eduardo Riedel confirma apresentação nos 70 anos do SRCG
ANÁLISE CEPEA
Alta externa eleva movimentação de soja nos portos brasileiros
MADEIRA
Com grande reserva de madeira, MS tem potencial de exportação para gigantes da celulose
RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos
ENERGIA
Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos
TECNOLOGIA
Sem tratamento antifúngico adequado, pecuarista pode perder até um terço da silagem
ECONOMIA
Valor da Produção Agropecuária de 2021 deve ser 12,4% maior que o do ano passado