Menu
Busca quinta, 04 de março de 2021
(67) 99874-0557
Programa de fidelização banner
VAZIO SANITÁRIO

Produtor deve destruir plantas voluntárias de soja para evitar proliferação de fungo

Danos causados pela ferrugem asiática podem acarretar em perdas de até 90% de produtividade

17 junho 2019 - 16h47Por Agência Rural

Agricultores de Mato Grosso do Sul estão proibidos de cultivar e manter soja voluntária nos campos por noventa dias. O período de vazio sanitário da cultura, que começou no último dia 15, é exigido para reduzir, ao máximo, a proliferação do fungo causador da ferrugem asiática. O fungo Phakopsora pachyrhizi, é disperso pelo vento, não há barreiras que impeçam sua disseminação. Para se desenvolver, ele precisa de plantas suscetíveis, ambiente favorável e esporos (uredospóros), que seguem a direção do vento.

continua depois da publicidade
Programa de fidelização banner 02

Quando a doença se estabelece numa lavoura, os danos podem causar perdas de até 90% de produtividade. Lesões e a senescência prematura das folhas podem diminuir os grãos e causar até a ausência de vagens, segundo os agrônomos. Na safra 2018/2019 o estado registrou 54 focos da doença, com redução de 52% em relação à safra 2017/2018. Apesar da diminuição do número de casos, os produtores precisam fazer a sua parte e eliminar qualquer planta voluntária que apareça na propriedade.

Neste ano, a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal, assinou um termo de cooperação com a Associação dos Produtores de Soja. A parceria visa aumentar a conscientização dos produtores sobre os riscos da doença para a sanidade das lavouras e as consequências  econômicas em casos de grande exposição ao fungo.

O perído de proibição vai até o dia 15 de setembro. O agricultor que desrespeitar a lei pode ser autuado pela Iagro e, ainda, pagar multa de até mil UFERMS.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes