Menu
Busca domingo, 01 de agosto de 2021
(67) 99874-0557
ANUNCIO IMPACT 1260X200 INSERÇÃO 03
MILHO 2º SAFRA

MS termina colheita com recorde de 12,1 milhões de toneladas

O volume é recorde para o Estado e 55% maior que as 7,84 milhões de toneladas colhidas na safa 2017/2018

23 setembro 2019 - 15h16Por Agro Agência*

Mato Grosso do Sul colheu 12,16 milhões de toneladas de milho 2ª safra 2018/2019. O volume é recorde para o Estado e 55% maior que as 7,84 milhões de toneladas colhidas na safa 2017/2018, segundo dados da Aprosoja/MS (Associação de Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul) e do Sistema Famasul através do Projeto SIGA/MS.

continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 728X60 INSERÇÃO 03 OK
continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 300X250 INSERÇÃO 03

A área semeada com o milho cresceu 19,8% alcançando 2,173 milhões de hectares, enquanto a produtividade cresceu 33% com 93,24 sc/ha, em comparação com a safra passada. Mato Grosso do Sul alcançou o posto de terceiro maior produtor de milho 2ª safra, ficando atrás do Mato Grosso (31.045 milhões de toneladas) e Paraná (13.497 milhões de toneladas).

Presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi explica que o bom desempenho das lavouras resulta da combinação de fatores, como a semeadura dentro da janela adequada e condições climáticas ideais para o desenvolvimento da lavoura. “Quando o produtor utiliza tecnologia adequada e se adapta ao cenário de clima, os resultados sempre são muito positivos, evitando perdas significativas”.

As questões climáticas, como as geadas no início de julho, não afetaram de forma significativa as lavouras, garantindo os bons números de produtividade de forma geral, sendo que se observou nesta safra uma boa qualidade dos grãos, ajudando na comercialização da produção sul-mato-grossense.

“Esse resultado é importante quando estamos procurando aumentar a industrialização, focando na expansão da suinocultura, da avicultura, na implantação de fábricas de DDG (Dried Distillers Grains, ou seja, grãos secos de destilaria). Mato Grosso do Sul se referencia como grande produtor de milho e passa a atrair investimentos para agregar valor a esse produto”, analisou o titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck.

*Fonte: Agro Agência

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPECIAL PUBLICITÁRIO
Fendt IDEAL: nenhuma outra colheitadeira oferece mais tecnologia e potência
SISTEMAS ALIMENTARES
Combate à fome e papel das mulheres na produção de alimentos são temas de evento em Roma
SEGURANÇA ALIMENTAR
PAA já entregou mais de 570 toneladas de alimentos para doação em MS
ANÁLISE CEPEA
Queda externa interrompe movimento de alta dos preços da soja no Brasil
ECONOMIA
MS se mantém na liderança da exportação de tilápia no primeiro semestre de 2021
FINANÇAS
Com informação, orçamento familiar tem melhora de até 70% na rentabilidade
MERCADO INTERNACIONAL
Temor com variante delta eleva dólar para R$ 5,25
ANÁLISE CEPEA
Indicador do milho se aproxima de R$100/sc
ESPECIAL PUBLICITÁRIO
90 Anos da Fendt e 25 anos da transmissão vario
ANÁLISE CEPEA
Preço da soja volta a subir com força no Brasil