Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09
SAFRA DE SOJA 21/22

Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS

Essa semana a Associação dos Produtores de Soja divulgou primeira estimativa da nova temporada, com queda de 4% no volume de produção, em relação à safra passada

30 setembro 2021 - 07h15Por Agência Rural

Os números da primeira estimativa de produção da soja, na safra 21/22, em Mato Grosso do Sul, chegaram com valores cautelosos, quando comparados ao desempenho da cultura no último ciclo. Levantamento realizado pelos técnicos do sistema SIGA-MS apontam para um volume estimado em 12 milhões e 700 mil toneladas. Isso significa uma redução de 4% no comparativo com os 13,3 milhões de toneladas da safra 20/21.

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

O presidente da Aprosoja-MS, André Dobashi, explicou à Agência Rural os motivos da projeção ter sido inferior, mesmo com o possível aumento de 7% na área de cultivo, que pode alcançar os 3,7 milhões de hectares. " Se nós tivemos uma média de quase 63 sacas por hectare na safra passada, não podemos soltar essa mesma previsão de produtividade para a próxima safra, uma vez que os boletins meteorológicos indicam uma redução de precipitação. Também temos que obedecer a média histórica no estado, que fica entre 56 e 59 sacas por hectare", diz.

A estimativa atual leva em consideração um rendimento de 56 sacas por hectare. "Nós não vamos jogar a produtividade lá em baixo em função desse alerta meteorológico, mas, também não vamos prever um recorde de produção - embora a gente queira muito que todos os agricultores sejam agraciados com uma excelente produtividade", comentou Dobashi.

Plantio

Em Mato Grosso do Sul poucos agricultores arriscaram colocar as plantadeiras no campo. No radar da Aprosoja estão pequenas áreas no norte, que receberam chuva nos últimos dias e algumas propriedades do sul, que arriscam o plantio no chamado "pó", quando o solo está completamente seco. Para o presidente da Aprosoja-MS, operacionalmente, existe um ganho, porque quando a terra está bastante seca, o trabalho fica mais facilitado. "Mas, é um risco porque você tá abusando bastante do vigor da semente", ponderou.

Mercado

Levantamento do departamento técnico do Sistema Famasul, mostra que entre janeiro e setembro o valor médio da saca de 60 kg no estado chegou aos R$ 155,45. A cotação é cerca de 60% superior ao registrado no mesmo período de 2020. Os técnicos lembram que o movimento de valorização vem se intensificando nos últimos dois anos, em função da demanda pelo produto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate
ECONOMIA
MS tem crescimento populacional acima da média nacional, com agronegócio impulsionando interior