Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99874-0557
Programa de fidelização banner 03
HEVEICULTURA

Setor produtivo e governo do estado assinam termo de implantação da 1ª indústria de borracha de MS

A previsão é que a empresa dê início com as atividades em janeiro de 2020

07 agosto 2019 - 07h00Por Famasul*

A Federação da Agricultura e Pecuária de MS, a FIEMS – Federação das Indústrias de MS e o Governo de MS oficializaram a implantação da 1ª Indústria de borracha de Mato Grosso do Sul. A assinatura do termo aconteceu nessa segunda-feira (05), em Campo Grande. A previsão é que a empresa dê início com as atividades em janeiro de 2020 com projeção de movimentar toda a cadeia produtiva da heveicultura no estado.

“O primeiro processamento da borracha natural traz novas oportunidades para que outras indústrias também incrementem o setor produtivo. A ação é uma oportunidade para os produtores rurais acrescentarem a cultura na sua atividade. A chegada da indústria traz uma ótima oportunidade para expansão da produção, com muito mais seguranca, já que com a chegada da empresa proporcionará o processamento da matéria prima no estado” ressaltou o presidente da Famasul, Mauricio Saito. 

Saito também falou da contribuição de todos os envolvidos nesse processo. “Quero destacar a participação da indústria por parte do Sergio Longen, o empreendedorismo na pessoa do Ricardo Machado e também do entendimento do estado que incentiva o início do fortalecimento de cadeia com a produção de borracha. A proximidade das ações do agro por parte do deputado Paulo Corrêa com o importante papel que tem desenvolvimento com protagonismo”. 

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, representou o governador Reinaldo Azambuja, no evento. “O Governo do Estado está empenhado e discutindo outras questões que foram levantadas no plano da borracha: questões tributárias, entrada de insumos, entre outros. Começamos a fazer essa discussão, onde o foco principal é aumentar a área plantada no estado. Temos que estimular os produtores, passar conhecimento a eles. Hoje nós temos no estado um plano de desenvolvimento do setor”, explica.

Para o presidente da FIEMS, Sérgio Longen, a vinda da empresa é o resultado da soma de esforços. “Um dia histórico, porque vamos registrar nesta casa o início de uma nova atividade, que entendemos ser tão importante quanto as outras atividades que se iniciaram no passado. Envolve desde o agro, até a indústria e o comércio. Essa atividade vai se fortalecer e vai crescer. Essa é mais uma empresa que acredita no nosso potencial. A associação da agroindústria é que vai fazer diferença no desenvolvimento estadual”. 

O sócio-administrador da ASK Trading, Ricardo Machado, justificou a escolha do estado para instalação da empresa.  “Em primeiro lugar, o ponto principal na produção de borracha é estar o mais próximo possível de onde está a árvore, fonte da matéria prima.  Quanto mais próximo do ponto de coleta, mais inteligente se faz o processamento. A questão ambiental também foi considerada, já que teremos um menor tempo de transporte, além de que, a região tem se tornado um importante polo produtor, inclusive aquém do potencial que possui que deve crescer nos próximos cinco anos”. 

continua depois da publicidade
A DE ABELHA - ALFABETIZAÇÃO 02
continua depois da publicidade
A DE ABELHA - ALFABETIZAÇÃO

*Fonte: Famasul
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE CEPEA
Com baixa oferta de animais em peso de abate, preço do suíno vivo sobe
SUA LAVOURA MERECE!
Com 517 cv, Fendt 1000 Vario esbanja tecnologia e é considerado o maior trator monobloco do mundo
BIOTECNOLOGIA
Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja
70 ANOS!
Eduardo Riedel confirma apresentação nos 70 anos do SRCG
ANÁLISE CEPEA
Alta externa eleva movimentação de soja nos portos brasileiros
MADEIRA
Com grande reserva de madeira, MS tem potencial de exportação para gigantes da celulose
RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos
ENERGIA
Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos
TECNOLOGIA
Sem tratamento antifúngico adequado, pecuarista pode perder até um terço da silagem
ECONOMIA
Valor da Produção Agropecuária de 2021 deve ser 12,4% maior que o do ano passado