Menu
Busca terça, 19 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09
ALIMENTAÇÃO

Produtos orgânicos estão entre as maiores demandas para 2020 em MS

Hábitos do sul-mato-grossense criam expectativa de aumento em 30% no consumo de produtos naturais

06 dezembro 2019 - 16h25Por Agro Agência*

O brasileiro está investindo mais no consumo de alimentos saudáveis. Segundo a Euromonitor Brasil a busca por empórios, onde podem encontrar produtos integrais e orgânicos cresceu em 2019 e promete avanço de 5% nas vendas de 2020. Em Campo Grande a expectativa é ainda maior, uma das lojas que se dedica ao ramo espera avançar suas vendas em 30%.

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

De acordo com pesquisa do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica & Sustentável, neste ano, frutas verduras e alface estiveram entre as principais buscas pelos brasileiros, quando o assunto é orgânico.

A pesquisa também aponta que quem não consome orgânicos justifica pelos preços mais altos em relação aos demais produtos, dificuldade de encontrar e pela falta de costume. Mais de 40% das pessoas que não consumiram produtos orgânicos nos últimos 30 dias, mostram-se dispostas a pagar 1 a 10% a mais, por um produto orgânico.

A capital de Mato Grosso do Sul atualmente possui cerca de 130 empórios, mas são mais de 1500 empresas com CNAE direcionado para alimentação saudável.

De olho no mercado e nos hábitos do campo-grandense a jornalista, Débora Charro, resolveu investir no setor e tem percebido nas planilhas que a tendência mercadológica, é de que as pessoas busquem cada vez mais informações sobre sua alimentação. “Começamos com uma loja empório, sentimos a demanda pela segunda loja, então expandimos para um conceito de mercado natural. Neste fim de ano criamos um ambiente específico para produtos orgânicos e mercearia, que inclui até produtos de limpeza pessoal. O campo-grandense tem buscado informações e anualmente tem colocado mais qualidade na mesa e na sua casa”, explica a empreendedora da Green Souk.

“Há mais de 50 anos minha família se dedica ao comércio de produtos naturais, grãos e especiarias. Essa ligação aconteceu pela descendência libanesa, que se dedica muito ao alimento. Decidimos democratizar o acesso a esses produtos também em Campo Grande, oferecendo um espaço para hortifruti orgânico, mercearia, empório de granel, adega de vinhos e produtos segmentados. São produtos que têm crescido a demanda e que prometem maior saída no ano que vem”, destaca Débora.

Além dos produtos Débora resolveu inovar na Green Souk e durante a inauguração, na segunda-feira (9). Junto com o produtos, disponibilizará exames gratuitos para a sociedade, como a bioimpedância (que apura peso, gordura corporal e massa muscular) e exames de glicemia capilar. “São serviços voltados para a saúde da sociedade. Além de comer saudável, esse monitoramento da saúde física e das necessidades do corpo, precisam ser constantes”, finaliza.

*Fonte: Agro Agência

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
SAFRA DE SOJA 21/22
Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate