Menu
Busca segunda, 08 de março de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
REPRESENTATIVIDADE

Produtores rurais assumem cadeira na Frente Parlamentar de Recursos Hídricos de MS

A Frente é coordenada pelo deputado estadual Renato Câmara e conta com mais 10 parlamentares e 29 empresas e entidades do Estado

14 agosto 2019 - 11h43Por Agro Agência*

O presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho (SRCG), Alessandro Coelho, assumiu nesta terça-feira (13) uma vaga na Frente Parlamentar de Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.  A Frente é coordenada pelo deputado estadual Renato Câmara e conta com mais 10 parlamentares e 29 empresas e entidades do Estado.

continua depois da publicidade
Campanha Estampi Art 01 Square Banner

“Nosso papel será a representação dos produtores rurais no desenvolvimento de emendas parlamentares que contribuam com o setor”, explica Alessandro Coelho. “Temos uma série de problemáticas hídricas no Estado e precisamos prevenir danos ambientais e às propriedades, como ocorreu na região do Paiaguás, em que o Rio Taquari inundou fazendas, inviabilizando atividades agropecuárias”, completa o presidente do SRCG.

Segundo o coordenador Frente Parlamentar, Renato Câmara, essa é a finalidade, reunir informações de diferentes agentes, levantar as demandas e agir por meio da casa legislativa. “A consolidação da Frente é para que possamos, através do debate, colher as informações e dados estatísticos, além de previsões que permitam fazer os encaminhamentos. Existem várias metas para Mato Grosso do Sul para proteção dos recursos hídricos, através de pactos federativos”, relata.

"Temos uma grande oportunidade com a colaboração de cada entidade aqui representada, para poder avançar na legislação, avançar em busca de apoio e sensibilização do Governo do Estado, para investimentos", destacou o deputado estadual.

A primeira ação do SRCG para contribuição aos trabalhos da Frente Parlamentar de Recursos Hídricos de MS, será um reunião no dia 3 de setembro, para apresentar questões ligadas ao Rio Taquari e o impacto nas propriedades rurais da região do Paiaguás. “Vamos apresentar a questão ao coordenador da Frente e verificarmos a viabilidade da criação de uma emenda, para evitar maiores impactos”, sinalizou o presidente do Sindicato, que é suplente do assessor para assuntos ambientais do SRCG, Ramão Jardim, titular da Frente Parlamentar.

 *Fonte: Agro Agência

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes