Menu
Busca terça, 22 de junho de 2021
(67) 99874-0557
ECONOMIA

PIB do agronegócio cresce mais que conjunto da economia em 2019 e 2020

Previsão do Ipea é de que o setor agropecuário cresça 1,4% neste ano

20 novembro 2019 - 14h44Por Agência Brasil*

O incremento do Produto Interno Bruto (PIB) do setor agropecuário neste ano e no próximo foi revisto para cima pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A previsão anterior era de crescimento de 0,5% em 2019 e a nova projeção marca 1,4%. No caso de 2020, a projeção de crescimento vai de 3,2% a 3,7%, conforme o prognóstico de safra.

continua depois da publicidade
JA Training

Todos os percentuais estão acima do que é esperado para o conjunto da economia. Segundo o Ipea, em 2019 o PIB nacional deverá ter alta de 1%. Em 2020, o crescimento deve ficar em 2,3%. Historicamente, o agronegócio é responsável por um quinto do PIB nacional.

“O PIB do agronegócio vai puxar o crescimento do PIB nacional”, ressaltou o presidente do Ipea Carlos von Doellinger, em seminário sobre o agronegócio, em Brasília. “O setor agropecuário está tendo um comportamento com perspectiva muito favorável. É uma vocação do Brasil, o país sempre teve vantagem comparativa”, assinalou.

Apesar do histórico efeito no crescimento da economia, o impacto da agropecuária no conjunto da atividade econômica não é linear, varia conforme produto e extensão de sua cadeia de produção. “Depende do que está sendo produzido para onde para qual mercado. Não dá para analisar de forma tão simplista. A gente não tem como avaliar o impacto no PIB geral”, pontuou o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea José Ronaldo Souza Júnior, durante o seminário.

“Algumas coisas são exportadas diretamente, não geram outros efeitos em termos de indústria. No caso da carne, ela gera impacto na indústria de alimentos. No caso da soja, ela é pouco processada no Brasil, então ela não gera tanto impacto assim em termos de indústria”, completa o especialista em crescimento econômico.

Conforme o Ipea, o bom desempenho do agronegócio tem sido puxado pela produção de milho algodão e ovos para mercado interno, aliado ao crescimento das exportações de grãos e de venda de carne bovina, suína e frango.

Há ganho de produtividade nesses segmentos. Conforme Souza Jr, “está havendo melhora na produtividade agrícola. Tanto a Conab [Companhia Nacional de Abastecimento] quanto o IBGE não estão vendo ganho de área plantada e sim ganho de produtividade. O que mantém a tradição da agricultura brasileira ser um setor que continuamente tem melhorado a produtividade”.

*Fonte: Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA 2021/22
Ministério da Agricultura lança plano safra 2021/22 nesta terça-feira (22)
MERCADO INTERNACIONAL
Exportações de carne suína de Mato Grosso do Sul crescem 131% em 2021
ECONOMIA
Exportações do agronegócio de MS crescem 12% e passam de US$ 2,6 bilhões
ANÁLISE CEPEA
Com baixa oferta de animais em peso de abate, preço do suíno vivo sobe
SUA LAVOURA MERECE!
Com 517 cv, Fendt 1000 Vario esbanja tecnologia e é considerado o maior trator monobloco do mundo
BIOTECNOLOGIA
Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja
70 ANOS!
Eduardo Riedel confirma apresentação nos 70 anos do SRCG
ANÁLISE CEPEA
Alta externa eleva movimentação de soja nos portos brasileiros
MADEIRA
Com grande reserva de madeira, MS tem potencial de exportação para gigantes da celulose
RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos