Menu
Busca sábado, 08 de maio de 2021
(67) 99874-0557
Programa de fidelização banner
ANÁLISE CEPEA

Número de trabalhadores no agronegócio cresce no segundo trimestre

Um crescimento de 1,64% a mais que no trimestre anterior, de acordo com pesquisas realizadas pelo Cepea

02 setembro 2019 - 15h05Por Esalq/Cepea-Usp*

O número de pessoas ocupadas (PO) no agronegócio brasileiro somou 18,37 milhões no segundo trimestre deste ano, 1,64% a mais que no trimestre anterior, de acordo com pesquisas realizadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz)*. 

continua depois da publicidade
A DE ABELHA - ALFABETIZAÇÃO 02
continua depois da publicidade
Campanha Estampi Art 01 Square Banner

Considerando-se o contingente de ocupados no País como um todo, o crescimento nesse mesmo período foi semelhante, de 1,61%. Dessa forma, a participação do agronegócio no mercado de trabalho brasileiro foi de 19,68% no segundo trimestre de 2019, praticamente a mesma taxa verificada no trimestre anterior. 

A sustentação no número de pessoas ocupadas no agronegócio no segundo trimestre de 2019 em relação aos três meses anteriores está atrelada aos crescimentos nas populações atuantes nos segmentos de insumos, primário e agroindústria, de 2,65%, 2,48% e 2,00%, respectivamente. Dentro do segmento de insumos, especificamente, a maior elevação em termos de ocupações foi verificada nas atividades de produção de fertilizantes e defensivos (13,07%).

PERFIL – Pesquisadores do Cepea indicam que seguem sendo observados movimentos de aumento no nível de informalidade dos empregos, de melhora no nível médio de qualificação da população ocupada e também de elevação na participação feminina no setor. 

Quanto ao perfil dos ocupados em relação às posições e categorias de emprego, na comparação entre o segundo trimestre de 2019 e o mesmo período de 2018, foram observados crescimentos nos números de trabalhadores atuando por conta própria (5,19%) e de empregados sem carteira de trabalho assinada (1,66%). Considerando-se o mercado de trabalho total do Brasil, entre o primeiro e o segundo trimestre, o número de empregados com carteira assinada no setor privado aumentou 0,9% e o de empregos sem carteira, 3,38%.

*Conteúdo: Cepea/Esalq-Usp

Deixe seu Comentário

Leia Também

RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos
ENERGIA
Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos
TECNOLOGIA
Sem tratamento antifúngico adequado, pecuarista pode perder até um terço da silagem
ECONOMIA
Valor da Produção Agropecuária de 2021 deve ser 12,4% maior que o do ano passado
INOVAÇÃO
Empresário cria cerveja à base de soja
BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita