Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99874-0557
SENAR-MS Campanha Prevenção Incêndios 2021
ECONOMIA

MS tem crescimento populacional acima da média nacional, com agronegócio impulsionando interior

O impacto das atividades econômicas no crescimento da população nos municípios do interior do Estado, também é destacado no levantamento da Semagro

28 agosto 2021 - 08h13Por Semagro*

A população de Mato Grosso do Sul tem crescido com taxas acima da média nacional nos últimos 10 anos e as atividades ligadas ao agronegócio, como a expansão da agricultura e a verticalização da produção, têm impulsionado esse crescimento, em especial no interior do Estado. Conforme levantamento feito pela Coordenadoria de Estatística da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com base na estimativa de população residente divulgada nesta sexta-feira (27) pelo IBGE, em 1º de julho de 2021, a população de Mato Grosso do Sul chegou a 2,84 milhões de habitantes estimada para 2021, com um crescimento de 1,06% em relação a estimativa 2020 – no Brasil, a população estimada chegou a 213,3 milhões de habitantes.

continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 728X60 INSERÇÃO 03 OK
continua depois da publicidade
SENAR-MS  Campanha Prevenção Incêndios 2021

“O Estado vem mostrando uma tendência de a partir de 2013 crescer a taxas maiores do que a média nacional, fruto de um processo de imigrações onde acumula um crescimento de 2011 a 2021 de 14,6% da população estimada enquanto no Brasil, sendo esses valores para o mesmo período, chegando a 10,88%. É o chamado bônus demográfico, que contribui para o crescimento econômico com mais população e mais demandas de produtos e serviços, aumentando o mercado interno regional”, destaca o documento elaborado pela Semagro.

“Há pelo menos 10 anos, Mato Grosso do Sul vem apresentando taxa de crescimento da população superior à média nacional. O Estado tem hoje 2,840 milhões de habitantes e Campo Grande, 916 mil habitantes. Essa é uma questão importante, pois mostra a dimensão da Capital em relação ao total da população sul-mato-grossense e, em termos de políticas públicas, é um dado importante para o Governo, pois toda vez que a população cresce, nós também temos mais demandas ao setor público, são demandas de novas habitações, novas estruturas de asfalto e de desenvolvimento”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

O impacto das atividades econômicas no crescimento da população nos municípios do interior do Estado, também é destacado no levantamento da Semagro. “Em termos municipais, esses valores se deram de forma diferenciada, gerando algumas polarizações, ou seja, em um subperíodo maior 2011 a 2021, os que mais cresceram foram os mesmos que tiveram maiores taxas para o subperíodo 2020 a 2021, principalmente em regiões onde as oportunidades econômicas se tornaram mais dinâmicas, atraindo pessoas para trabalhar nesses municípios.

Os 10 municípios com as maiores taxas de crescimento populacional, segundo a estimativa anual do IBGE, foram Sidrolândia, Chapadão do Sul, Nova Alvorada do Sul, Sonora, Terenos, Maracaju, Rio Brilhante, Corguinho, Paraíso das Águas, São Gabriel do Oeste.

"Sidrolândia é o município que mais cresceu nos últimos anos, com 2,67% de 2020 para 2021 e 39,55% no acumulado de 2011 a 2021. Interessante destacar que esses municípios com as maiores taxas de crescimento têm experimentado uma expansão da agricultura muito forte, uma verticalização da produção muito forte, contribuindo para a média de crescimento populacional sul-mato-grossense”, acrescenta o titular da Semagro.

No grupo de cidades com estimativa de redução populacional na comparação 2020 e 2021, sete deles (Inocência, Bodoquena, Nioaque, Pedro Gomes, Guia Lopes da Laguna, Rio Negro e Novo Horizonte do Sul) têm registrado decréscimo desde 2011. Dentre estes, a maior taxa de recuo é verificada em Novo Horizonte do Sul. Em 2011, o município tinha 4.827 habitantes; em 2020, a população estimada era de 3.684 pessoas e, em 2021, 3.556 habitantes.

“Nos preocupa alguns municípios menores que tiveram um decréscimo da população, em especial Novo Horizonte do Sul. Os outros municípios têm algum recuo, mas muito pequeno, que pode ser colocado como uma certa estabilidade. Na média, Mato Grosso do Sul está bem. A população cresce e obviamente crescendo a população, gera demandas principalmente em saúde e educação, áreas nas quais o Governo do Estado têm priorizado o trabalho”, finaliza Jaime Verruck.

Por: Marcelo Armôa, Ascom Semagro
*Conteúdo: Semagro

Deixe seu Comentário

Leia Também

MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate
ARMAZENAMENTO
Conab tem 150 imóveis qualificados no PPI; Hortomercados do RJ estão incluídos
PERSPECTIVAS
Conab estima produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/22
CADASTRO AMBIENTAL RURAL
SFB inicia implantação da Análise Dinamizada do CAR no Distrito Federal