Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Fendt última semana de Setembro
CONTROLE PARASITÁRIO

Mapa vai publicar cartilha sobre sistema de controle do carrapato em bovinos

O funcionamento do sistema será mostrado em seminário no Rio Grande do Sul

06 novembro 2019 - 08h45Por MAPA*

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento vai publicar nos próximos dias uma cartilha sobre o Sistema Integrado de Controle Parasitário (Sicopa) de manejo e controle do carrapato dos bovinos. A publicação, com 56 páginas, será publicada no site do Mapa. O sistema será utilizado no novo Programa de Controle Seletivo do Carrapato Bovino do Paraná.

continua depois da publicidade
Campanha Fendt última semana de Setembro liderboard
continua depois da publicidade
Campanha Fendt última semana de Setembro Square

Segundo o criador do Sicopa, doutor em parasitologia e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Marcelo Molento, atualmente não existe no país um programa de controle deste parasito. Segundo ele, as vantagens do Sicopa são a redução do uso de acaricidas no rebanho e com isso a diminuição da resistência do parasito a estes produtos, além da diminuição das perdas de produtividade, principalmente na pecuária leiteira.

O funcionamento deste sistema será mostrado no seminário gratuito que será realizado no Sindicato Rural de Santa Maria (RS), nesta quinta-feira (07) e sexta-feira (08), evento que tem o apoio do Ministério da Agricultura. Entre os temas do seminário estão a epidemiologia e controle do carrapato; resistência do carrapato e testes de eficácia em laboratório e no campo; programa de avaliação seletiva de bovinos e parcerias no Brasil e o controle do carrapato no Rio Grande do Sul.

O Sicopa tem 22 ferramentas que podem ser adaptadas e podem ser usadas em fazendas no Brasil e em outros países sul americanos como o Paraguai, Argentina e Uruguai, onde também ocorre o carrapato dos bovinos. O Sistema prevê que o animal que apresentar até 20 parasitos em apenas um lado do corpo será passível de tratamento intensivo com acaricidas; os demais terão controle diferenciado.

De acordo com o professor, o uso do tratamento seletivo exige mais empenho do veterinário, pois deve ser feita a contagem dos parasitos em todos os animais, para identificar os indivíduos parasitados. Segundo ele, cerca de 60% a 70% dos animais não excedem a contagem mínima e não precisarão ser tratados. “Os animais que recebem a menor quantidade de tratamentos são também os animais que permanecem com mais facilidade no rebanho além de serem mais saudáveis”, informa o professor.

O carrapato é um dos principais parasitos de bovinos no Brasil, que pode causar prejuízos de até R$ 10 bilhões por ano. O carrapato está disseminado no rebanho de todo o Brasil, principalmente entre as raças europeias. Nos bovinos jovens, pode provocar a morte e nos adultos a perda de peso de até 100 quilos.

*Fonte: MAPA

Deixe seu Comentário

Leia Também

MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate
ECONOMIA
MS tem crescimento populacional acima da média nacional, com agronegócio impulsionando interior
ARMAZENAMENTO
Conab tem 150 imóveis qualificados no PPI; Hortomercados do RJ estão incluídos
PERSPECTIVAS
Conab estima produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/22