Menu
Busca domingo, 26 de setembro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Fendt última semana de Setembro
PARALISAÇÃO?

Greve dos caminhoneiros: Ministério da Infraestrutura diz que não há interdições pelo país

Comunicado foi emitido, por meio de boletim, nesta segunda-feira (1º)

01 fevereiro 2021 - 08h35Por Agência Rural*

O Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal  informam que, todas as rodovias federais, concedidas ou sob gestão do DNIT, encontram-se com o livre fluxo de veículos, não havendo nenhum ponto de retenção total ou parcial. A informação do Ministério veio em boletim, publicado às 9h, desta segunda-feira (1º) em seu portal na internet.

continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 728X60 INSERÇÃO 03 OK
continua depois da publicidade
SENAR-MS  Campanha Prevenção Incêndios 2021

A notícia de que caminhoneiros estariam se programando para iniciar uma paralisação nacional no primeiro dia de fevereiro, deixou o brasileiro apreensivo. Na semana passada, a mobilização programada ganhou corpo com a adesão de várias entidades que representam os profissionais. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística, chegou a orientar para que todos os 800 mil motoristas autônomos e celetistas da sua base aderissem ao movimento. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos também deliberaram pelo apoio aos caminhoneiros.  Outra entidade, a  Associação Nacional de Transporte (ANTB), confirmou participação na greve.

Grupo de caminhoneiros protesta na Rodovia Castello Branco

Foto: Felipe Pereira / UOL (reprodução)

Mas, o fato é que toda a mobilização, que estaria sendo articulanda, ainda não ocorreu. No início da manhã, caminhoneiros interromperam o fluxo de duas faixas da Rodovia Castello Branco, na altura de Barueri (SP), e protestaram contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). De acordo com o site UOL, o bloqueio começou por volta das 6h (de Brasília) no km 30, sentido capital. O protesto na Castello Branco, segundo os líderes, foi organizado por autônomos. A reivindicação, porém, diferencia das que foram apresentadas pelas entidades que organizam a greve, que tem como principal bandeira a alta do preço de combustíveis
 

* Agência Rural, com informações do site UOL

Deixe seu Comentário

Leia Também

MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate
ECONOMIA
MS tem crescimento populacional acima da média nacional, com agronegócio impulsionando interior
ARMAZENAMENTO
Conab tem 150 imóveis qualificados no PPI; Hortomercados do RJ estão incluídos
PERSPECTIVAS
Conab estima produção total de 289,6 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/22