Menu
Busca sexta, 18 de junho de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
MERCADO AGROPECUÁRIO

Equideocultura ganha mercado em Mato Grosso do Sul

De acordo com o último levantamento da IAGRO em 2018, existem cerca de 443 mil cabeças de equídeos no Estado

06 agosto 2019 - 07h00Por Famasul*

O estado de Mato Grosso do Sul é um dos maiores criadores de equídeos da raça Quarto de Milha do país. De acordo com a diretora-técnica do Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de MS, Mariana Urt “O cavalo sempre foi indispensável para o agronegócio brasileiro. Até hoje, ele é fundamental no trabalho das fazendas, no pastoreio do gado do Pantanal. Além do trabalho, os cavalos são utilizados para esporte, lazer e saúde”. A equideocultura é o destaque do Mercado Agropecuário desta segunda-feira (05) e também ao longo desta semana com as ações do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

continua depois da publicidade
Campanha Estampi Art 01 Square Banner

Mesmo com a automação promovida pela tecnologia, inclusive no campo, a indústria do cavalo emprega seis vezes mais o que emprega a indústria automobilística no país. São 3,2 milhões de trabalhadores no setor, entre empregos diretos e indiretos, que movimentam um montante de R$ 7,3 bilhões ao ano. Os dados são do Estudo do Complexo do Agronegócio Cavalo, realizado pela Esalq/USP – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo.

Em Mato Grosso do Sul, de acordo com o último levantamento da IAGRO – Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul em 2018, existem cerca de 443 mil cabeças de equídeos, sendo o município de Corumbá líder com aproximadamente 46,6 mil cabeças.

Mariana Urt ressalta a vocação do estado para as provas funcionais e a importância da qualificação da mão-de-obra. “Mato Grosso do Sul tem se destacado nos esportes equestres como laço comprido, apartação, três tambores entre outros. Proporcionalmente a exigência por mão de obra qualificada aumenta. Nesse sentido, o Senar tem atuado intensamente com cursos de capacitação como por exemplo: doma racional, rédeas e casqueamento”, explica.

*Fonte: Famasul

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANÁLISE CEPEA
Com baixa oferta de animais em peso de abate, preço do suíno vivo sobe
SUA LAVOURA MERECE!
Com 517 cv, Fendt 1000 Vario esbanja tecnologia e é considerado o maior trator monobloco do mundo
BIOTECNOLOGIA
Região Sul-Fronteira de MS é a que mais se dedica ao manejo biológico da soja
70 ANOS!
Eduardo Riedel confirma apresentação nos 70 anos do SRCG
ANÁLISE CEPEA
Alta externa eleva movimentação de soja nos portos brasileiros
MADEIRA
Com grande reserva de madeira, MS tem potencial de exportação para gigantes da celulose
RECURSOS HÍDRICOS
MS mantém destaque nacional no cumprimento de metas da ANA na gestão de recursos hídricos
ENERGIA
Semagro entrega licença de operação para usina inédita movida a biomassa de eucaliptos
TECNOLOGIA
Sem tratamento antifúngico adequado, pecuarista pode perder até um terço da silagem
ECONOMIA
Valor da Produção Agropecuária de 2021 deve ser 12,4% maior que o do ano passado