Menu
Busca segunda, 26 de julho de 2021
(67) 99874-0557
BANNER TOPO
REPRESENTATIVIDADE

Durante visita do ministro do Turismo a Bonito, Famasul reforça o papel do produtor rural para preservação dos recursos naturais de MS

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, explicou que MS terá investimento de 6,8 milhões

04 julho 2019 - 09h00Por Famasul*

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, lançou nessa quarta-feira (03) o Programa Investe Turismo, em Bonito/MS, município localizado a 258 quilômetros da Capital. O encontro contou com a presença de diversas lideranças políticas e do setor produtivo, entre elas, do presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Maurício Saito.

continua depois da publicidade
COMPANHA IMPACT 728X60
continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 300X250

Álvaro Antônio explicou que o Programa Investe Turismo Brasil terá investimento total de R$ 200 milhões, sendo R$ 6,8 milhões apenas em Mato Grosso do Sul. “O Programa, com base em estudos de viabilidade de 30 rotas turísticas, visa desenvolver o setor de forma estruturada por meio da capacitação profissional dos trabalhadores do turismo, da promoção dessas rotas, nacional e internacionalmente, e da atração de turistas”, destacou. 

Para o governador de MS, Reinaldo Azambuja, o estado apresenta potencial turístico a ser melhor aproveitado. “Nós crescemos pouco nos últimos anos como receptores de turistas do mundo, então temos uma ótima oportunidade para desenvolver a atividade no MS. O resultado deste projeto depende da participação de todos, por isso nossa função aqui é reunir as instituições para promover uma boa ação”, salientou. 

No evento, Saito falou da importância do turismo e do setor produtivo atuarem em conjunto pelo desenvolvimento da região, assim como pela preservação ambiental. “Aqui em Bonito, por exemplo, mais de 42% da área do município são de remanescentes florestais, prova de que é possível produzir de forma sustentável”.

No estado serão contemplados pelo programa os municípios de Campo Grande, Bonito, Aquidauana, Bodoquena, Jardim, Corumbá e Miranda. “A iniciativa propõe maior visibilidade dos atrativos turísticos sul-mato-grossenses que também têm grande potencial para o agro e são referências em sustentabilidade e preservação do meio ambiente. É uma soma de esforços!”, acrescentou Saito.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse que, as rotas Pantanal Sul e Bonito irão potencializar a vocação turística do estado, sobretudo dos sete municípios. “Vamos provocar uma transformação na gestão do turismo nessas rotas estratégicas [...] e a geração de negócios, empregos e renda”, ressalta o ministro.

O Investe Turismo foi lançado com um pacote de ações estratégicas para o setor. A iniciativa terá convênio com o Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, com o Senai e com o Senac. A instituição do Agro oportunizará aos produtores rurais dos municípios Assistência Técnica e Gerencial em horticultura, para abastecimento das demandas locais.

*Fonte: Famasul

Deixe seu Comentário

Leia Também

FINANÇAS
Com informação, orçamento familiar tem melhora de até 70% na rentabilidade
MERCADO INTERNACIONAL
Temor com variante delta eleva dólar para R$ 5,25
ANÁLISE CEPEA
Indicador do milho se aproxima de R$100/sc
ESPECIAL PUBLICITÁRIO
90 Anos da Fendt e 25 anos da transmissão vario
ANÁLISE CEPEA
Preço da soja volta a subir com força no Brasil
OPORTUNIDADE!
Embrapa realiza curso sobre pecuária de leite para jornalistas
ANÁLISE CEPEA
Geadas afastam vendedores do spot; Milho volta a se valoriza
ESPECIAL PUBLICITÁRIO
Aplicações com resina epóxi transformam cortes de madeira e até pedras em finas obras de decoração
SAFRA 2021/22
Ministério da Agricultura lança plano safra 2021/22 nesta terça-feira (22)
MERCADO INTERNACIONAL
Exportações de carne suína de Mato Grosso do Sul crescem 131% em 2021