Menu
Busca sexta, 05 de março de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
FINANCIAMENTO

Desempenho do crédito rural na atual safra atinge R$ 116,7 bilhões em sete meses

Em operações de custeio, comercialização e industrialização alcançaram R$ 84,6 bilhões

11 fevereiro 2020 - 13h18Por MAPA*

Nos sete primeiros meses do Plano Safra 2019/2020, entre julho/2019 a janeiro/2020, os agricultores brasileiros pegaram financiamento nas instituições financeiras no valor de R$ 116,7 bilhões, alta de 8%. Em operações de custeio, comercialização e industrialização alcançaram R$ 84,6 bilhões, já os investimentos atingiram R$ 32 bilhões. 

continua depois da publicidade
Programa de fidelização banner 02

Os números fazem parte do Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2019/2020, divulgado nesta segunda-feira (10) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com base nos dados do Sistema de Operações do Crédito Rural e do Proagro (Sicor), do Banco Central. 

As contratações de custeio pelos médios produtores (Pronamp) tiveram expressivo aumento na atual safra (44%), somando R$ 15,38 bilhões, sobretudo as realizadas com recursos obrigatórios (62%), provenientes dos depósitos à vista nos bancos comerciais. 

De acordo com a Secretaria de Política Agrícola, merece destaque o fato dos financiamentos de custeio aos grandes produtores, realizados com recursos livres da LCA e da Poupança Rural, terem aumentado 14% e 87%, respectivamente, bem como o aumento dos financiamentos de investimento com recursos livres (+102%) e a redução de 27% nos financiamentos com recursos da Poupança Rural com Subvenção Econômica.

 “Esses resultados estão alinhados com o objetivo da política de crédito rural, de redução gradual da participação desses produtores nos financiamentos a juros controlados, especialmente os que resultam em ônus para o Tesouro”, observa Wilson Vaz de Araújo, diretor de Financiamento e Informação da SPA/Mapa.

 Os créditos de investimento para o médio produtor rural (Pronamp) também tiveram acentuada expansão (+66%), se situando em R$ 1,66 bilhão, em decorrência da possibilidade destes financiamentos serem realizados com Recursos Obrigatórios para qualquer finalidade no âmbito desse programa.

 Estes financiamentos para os agricultores familiares (Pronaf) aumentaram 25%, se situando em R$ 9 bilhões, sendo que nos próximos meses esta expansão deverá se acentuar devido à possibilidade, concedida aos agentes financeiros, de que até 5% da subexigibilidade do Pronaf seja cumprida por meio de financiamentos de investimento no âmbito do Pronaf.  

Outro destaque no desempenho do crédito rural na atual safra é a acentuada expansão da demanda por recursos de investimento nos programas Inovagro -Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (+71%), Pronamp - Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (+66%),  Programa ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (+48%) e PCA - Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (+43%).  

*Fonte: MAPA

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes