Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09

CNA forma comitê para desenvolvimento da pecuária

Lançamento reuniu diretores da CNA, presidentes de Federações e pecuaristas

08 agosto 2019 - 14h34Por CNA*

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) lançou o Comitê Executivo Pecuário (7/8), em Brasília. O grupo será formado pela entidade, Federações estaduais e pecuaristas para estreitar o relacionamento e discutir estratégias para o desenvolvimento da pecuária.
 
O presidente da CNA, João Martins, destacou que o acordo Mercosul-União Europeia vai criar um novo parâmetro para a pecuária brasileira. “As exigências vão se multiplicar algumas dezenas de vezes e, mais do que nunca, precisamos estar à disposição dos pecuaristas para ajudá-los a se prepararem para esse novo momento do mercado internacional”, disse João Martins na abertura do evento.
 
Segundo o presidente da Comissão Nacional da Bovinocultura de Corte da CNA, Antonio Pitangui de Salvo, o Comitê pretende promover uma interação com os pecuaristas para levantar os principais pleitos da cadeia. “A gente sabe que uma das coisas onde somos mais competitivos é a carne bovina. Precisamos estar juntos para enfrentar os nossos concorrentes internacionais para que a gente continue ganhando e continue tendo a melhor, mais farta e mais saudável carne de todo o mundo”, afirmou.
 
O encontro também contou palestras sobre as ações desenvolvidas pela CNA para a pecuária de corte, feitas pelo superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, o presidente do Instituto CNA, Roberto Brant, e a coordenadora de Relações Internacionais da CNA, Camila Sande.
 
O coordenador de Inovação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Matheus Ferreira, apresentou as iniciativas da entidade voltadas para a bovinocultura de corte, com foco na Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e no Centro de Excelência em Pecuária de Corte. Outro destaque foi uma exposição sobre o atual cenário político e os impactos na pecuária de corte, com Alcides Torres da Scott Consultoria.
 
Também estiveram presentes no evento o 1° vice-presidente da CNA, Roberto Simões, o presidente da Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe), Pio Guerra, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Humberto Miranda, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Mauricio Saito, e o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara.
 
Aprovação – Os pecuaristas que participaram do lançamento do Comitê Executivo Pecuário destacaram a importância da iniciativa. Para eles, o grupo vai unificar as demandas do setor e favorecer o crescimento do segmento.
 
“A CNA, sendo um órgão nacional, conseguirá juntar os pecuaristas para pensarem como podem interferir na política brasileira para ter um melhor comércio internacional, para agregar valor ao seu produto e ao ativo ambiental também, que é uma riqueza dentro das propriedades”, declarou Caio Penido, da Agropecuária Roncador, de Mato Grosso.
 
Para o pecuarista Cristiano Soares, da AgroSB, o Comitê vai mostrar a sustentabilidade do setor. “Hoje a pecuária brasileira é a mais sustentável do mundo. Temos uma biodiversidade imensa e uma integração lavoura-pecuária que ninguém consegue fazer”.

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

*Fonte: CNA
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
SAFRA DE SOJA 21/22
Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate