Menu
Busca segunda, 26 de julho de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
ANÁLISE CEPEA

Brasil tem potencial para ampliar exportações de produtos agrícolas à Liga Árabe

Desde 2019, a balança comercial brasileira com os países da Liga Árabe é superavitária

16 março 2020 - 10h12Por Esalq/Cepea-Usp*


Os países da Liga Árabe são importantes destinos do agronegócio brasileiro. Ainda assim, a Equipe de Política Agropecuária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, evidencia nesta nova análise que ainda há uma grande oportunidade para uma ampliação – e consolidação – do fluxo comercial de produtos agropecuários e agroindustriais brasileiros (em especial carnes e derivados) para os países membros da Liga Árabe.
 
BALANÇA COMERCIAL – Desde 2019, a balança comercial brasileira com os países da Liga Árabe é superavitária. Entre 1997 e 2019, as exportações brasileiras para esses países cresceram, em média, 8,8% a.a., ao passo que as importações evoluíram em menor ritmo, 5,1% a.a.. Os principais produtos exportados pelo Brasil no ano passado foram açúcar, carne de frango, miúdos e pedaços de carne de frango congelada, minério de ferro, milho e carne bovina desossada refrigerada e congelada, que representaram cerca de 70% da pauta. Já os produtos importados pelo Brasil dos países da Liga Árabe consistiram em combustíveis minerais (petróleo e seus derivados) e adubos (fertilizantes), responsáveis por cerca de 80% do valor total despendido. 
 
AÇÕES
– Com o objetivo de estreitar as relações entre os países, pesquisadores do Cepea indicam que o governo brasileiro vem realizando visitas técnicas nos Emirados Árabes Unidos (EAU), Catar e Arábia Saudita. Especificamente no setor agropecuário, representantes do Brasil realizaram visitas técnicas em quatro países árabes (Egito, Arábia Saudita, Kuwait e EAU), no intuito de fortalecer parcerias comerciais e abrir mercado para esses produtos. Como resultado, foram autorizadas as exportações brasileiras de lácteos, ovinos e caprinos para o Egito, castanhas, derivados de ovos e frutas à Arábia Saudita e mel para o Kuwait. Além disso, foi discutida cooperação técnica na agropecuária (em especial, pesca e aquicultura no Kuwait) e a formalização de convênios entre centros de pesquisa brasileiros e egípcios. Na Arábia Saudita e principalmente nos EAU, foram apresentadas as oportunidades de investimentos em infraestrutura, em particular a Ferrogrão e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste.
 
ENTRAVES
– Apesar de todas essas ações, alguns entraves ainda precisam ser superados para a consolidação do Brasil no atendimento a este importante mercado. É fundamental, por exemplo, investir na infraestrutura logística nacional e na modernização dos portos brasileiros. Outro fator preponderante é a diferenciação e agregação de valor a mercadorias exportadas. Nesse sentido, é preciso marcar positivamente a imagem do produto brasileiro no mercado internacional e as missões governamentais e os eventos realizados contribuem para esse fortalecimento. Além disso, a internacionalização das empresas brasileiras é estratégica, já que facilita um conhecimento mais profundo da cultura e dos hábitos e preferências de suas populações. 
 
Pesquisadores do Cepea comentam que a manutenção e o fortalecimento do Brasil como protagonista no comércio internacional de produtos agrícolas requerem uma maior integração e alinhamento entre o setor privado e o público, tanto para promover o enforcement das políticas agrícola, ambiental e sanitária, quanto para tornar o ambiente de negócios mais ágil, eficiente e reduzir os custos de transação das atividades, inclusive, as comerciais, de forma a contribuir para o estreitamento das relações comerciais com grandes mercados consumidores, como é o caso dos países do Oriente Médio.

continua depois da publicidade
ANUNCIO IMPACT 728X60 INSERÇÃO 03 OK
continua depois da publicidade
Horta Orgânica

*Conteúdo Cepea/Esalq-Usp
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FINANÇAS
Com informação, orçamento familiar tem melhora de até 70% na rentabilidade
MERCADO INTERNACIONAL
Temor com variante delta eleva dólar para R$ 5,25
ANÁLISE CEPEA
Indicador do milho se aproxima de R$100/sc
ESPECIAL PUBLICITÁRIO
90 Anos da Fendt e 25 anos da transmissão vario
ANÁLISE CEPEA
Preço da soja volta a subir com força no Brasil
OPORTUNIDADE!
Embrapa realiza curso sobre pecuária de leite para jornalistas
ANÁLISE CEPEA
Geadas afastam vendedores do spot; Milho volta a se valoriza
ESPECIAL PUBLICITÁRIO
Aplicações com resina epóxi transformam cortes de madeira e até pedras em finas obras de decoração
SAFRA 2021/22
Ministério da Agricultura lança plano safra 2021/22 nesta terça-feira (22)
MERCADO INTERNACIONAL
Exportações de carne suína de Mato Grosso do Sul crescem 131% em 2021