Menu
Busca sábado, 27 de fevereiro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Estapi Art 01 super banner
REPRESENTATIVIDADE

Aliança Agroeconômica lança novo relatório com dados do Centro-Oeste brasileiro

O novo relatório traz entre os destaques a estimativa de vínculos empregatícios na região Centro-Oeste em 2019

12 fevereiro 2020 - 13h28Por Famato*

A Aliança Agroenômica, composta pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Instituto CNA, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), esteve reunida no dia 6 de fevereiro, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília, para o lançamento do 4° Relatório Agroeconômico do Centro-Oeste (4º trimestre de 2019) e alinhamento das ações do projeto para 2020.  

continua depois da publicidade
Programa de fidelização banner 02

Há um ano do lançamento do grupo, os relatórios trimestrais elaborados com a colaboração técnica das entidades que pertencem ao projeto, têm auxiliado produtores rurais e as organizações ligadas ao setor agropecuário, nas tomadas de decisões.

O novo relatório traz entre os destaques a estimativa de vínculos empregatícios na região Centro-Oeste em 2019. Segundo o estudo a região exibiu saldo positivo de 58,6 mil empregos, no qual, 18,3 mil foram gerados pelo agronegócio, direta ou indiretamente.

Nos destaques também estão as exportações brasileiras bovinas, que registraram recorde no 4º trimestre de 2019. No mês de outubro o Brasil apresentou volume de 197 mil toneladas e receita de US$ 858 milhões, os maiores valores do ano. E grande parte deste volume teve origem o Centro-Oeste, que também registrou alta nos volumes e receita exportada. Mato Grosso teve variações positivas, com aumento de 20,20%.

Além do cenário dos empregos e das exportações de bovinos, o relatório apresenta dados referentes ao preço da soja e do milho, cotações bovinas, estatísticas microrregionais, custo de produção (soja e milho), área, produtividade, mercado interno e internacional, importações e entre outros.

Do Imea participaram o superintendente Daniel Latorraca, o gestor de Desenvolvimento de Mercado, Rondiny Moreira e a analista de Conjuntura Econômica, Vanessa Gasch.

*Fonte: Famato

Deixe seu Comentário

Leia Também

BOLETIM DO SUÍNO
Cotações do suíno vivo caem em janeiro, enquanto valores dos principais insumos da atividade sobe
INTERNACIONAL
Chamada pública conjunta entre Brasil e Alemanha recebe propostas de projetos de bioeconomia
ANÁLISE CEPEA
Exportações de carne suína recuam em janeiro de 2021
MERCADO DO BEZERRO
Indicador do bezerro, em Mato Grosso do Sul, valoriza 60,6% em 12 meses
COLHEITA DA SOJA
Com atraso, agricultores de MS começam a colheita
EVOLUÇÃO
MS registra o 2º maior crescimento de produção de grãos do País, aponta a Conab
MERCADO DO BOI
Importação de gado vivo do Paraguai preocupa criadores de MS
ECONOMIA
Petrobras aumenta preço da gasolina em cerca de 8% nas refinarias
ECONOMIA
Mercado financeiro aumenta projeção da inflação para 3,60%
OPORTUNIDADE!
Agência Rural lança programa de fidelização de anunciantes