Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99874-0557
Campanha Agrinho 11-10 10-09
ECONOMIA

Acabar com a Lei Kandir é um ‘tiro no pé’, alerta Aprosoja Brasil

O alerta foi feito pelo presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, durante evento

08 outubro 2019 - 16h02Por Aprosoja Brasil*

A pressão dos governadores para acabar com a Lei Kandir e aumentar a arrecadação dos estados no curto prazo pode provocar redução dos investimentos, diminuição da atividade econômica, perda de competitividade e aumento do desemprego. O alerta foi feito pelo presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz Pereira, durante evento, em Brasília, nesta terça-feira (08/10).

continua depois da publicidade
Campanha Agrinho 11-10 10-09

“O Brasil só deu certo porque Lei Kandir foi criada na década de 90. Nos estados que produzem soja, a arrecadação de ICMS cresceu mais do que a média nacional. Acabar com a Lei Kandir tira a competitividade do agronegócio brasileiro, pode trazer a desaceleração da produção brasileira”, afirmou

“É um tiro no pé”, salientou Bartolomeu ao citar estudo encomendado pela entidade sobre os impactos negativos ao agro caso a PEC 42/2019, que extingue a isenção de ICMS para exportação de produtos primários e semielaborados, seja aprovada no Congresso Nacional.

O presidente da Aprosoja Brasil foi um dos participantes do evento “Santos Export – Fórum Nacional para a Expansão do Setor Logístico Portuário”. Durante o painel “A Importância do Agronegócio” Bartolomeu ressaltou que as reservas cambiais acumuladas pelo Brasil são consequência do incentivo dado pela Lei Kandir às exportações.

“As exportações fizeram o Brasil construir reservas que chegam a 377 bilhões de dólares. A Argentina, nosso vizinho, que já foi modelo para nós, adotou a política de tributar as exportações e tem hoje reservas que não chegam a 30 bilhões de dólares, o que torna o país suscetível a crises cambiais e hiperinflação. Essa blindagem à economia brasileira se deve à política de incentivos às exportações de produtos agropecuários. E beneficia toda a sociedade, estabilizando a inflação e reduzindo os juros. Assim o agronegócio melhora e contribui com o poder de compra das famílias brasileiras”, salientou.

Braz destacou também o papel relevante da soja para o desenvolvimento do interior do país e à diversificação da economia.

“Cadeia da soja fez surgir cidades importantes no interior do país, como Lucas do Rio Verde, Cristalina, Rio Verde, aumentou o Índice de Desenvolvimento Humano desses municípios e a qualidade de vida das pessoas. Nesses municípios a economia melhorou graças à cadeia da soja e à diversificação que ela faz em toda a economia”, finalizou.

O presidente da Aprosoja Brasil chamou a atenção para outros problemas que podem tirar competitividade do agro. “Logística precária e tabelamento de frete são fatores que nos preocupam. Os modais precisam ser melhorados”, comentou.

*Fonte: Aprosoja Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAFRA DE MILHO
Com 109 sacas, por hectare, Alcinópolis tem a maior produtividade média de MS, na safrinha
ANÁLISE CEPEA
Com novo reajuste, preço do ovo branco se aproxima do recorde nominal
SAFRA DE SOJA 21/22
Incertezas com relação ao comportamento do clima esfriam expectativas de super safra em MS
MERCADO DA SOJA
Saca da soja acumula valorização de 13% em 12 meses, em MS
MANEJO APÍCOLA
A exemplo das abelhas, gestão e logística são essenciais na multiplicação dos enxames
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Cientistas combinam imagens multiespectrais com raios X para analisar sementes
GESTÃO DE RISCOS
Guia virtual orienta produtores sobre o funcionamento do seguro rural
MERCADO FINANCEIRO
Bolsa cai pelo segundo dia e perde 2,48% em agosto
CRÉDITO FUNDIÁRIO
Prazo para análise de financiamento de imóvel para agricultores familiares diminui para seis meses
ANÁLISE CEPEA
Dados oficiais do IBGE confirmam baixa oferta de animais para abate